Skip Navigation Links.
QUERO SER ASSOCIADO
PLANOS DE SAÚDE
Skip Navigation Links.  
ÁREA DO PRESTADOR
Skip Navigation Links.  
LINKS DE INTERESSE
Skip Navigation Links.
facebook Abet

 

Diabetes


O diabetes é uma doença crônica, que pode afetar qualquer pessoa, independente de raça, sexo ou idade. Estma-se que no Brasil, sete or cento da população sofra da doença. Caracteriza-se pela elevação dos níveis de glicose (açúcar) no sangue acima do normal. Isto pode ser ocasionado pela falta ou diminuição de insulina, um hormônio produzido pelo pâncreas. O diabetes mellitus, um dos tipos mais comuns da doença, tem origem em vários fatores, que atuam conjunta ou isoladamente, tais como: genéticos, hereditários e ambientais . Isto quer dizer que, ao nascer, uma pessoa poderá estar propensa a desenvolver a doença.

Os fatores ambientais de risco que podem provocar o surgimento do diabetes são: obesidade (excessso de peso), infecções provocadas por vírus, traumas emocionais, cirurgias e uso de certos medicamentos.

Existem 3 tipos de diabetes: Tipo I ou juvenil - ocorre na infância ou adolescência ; Tipo II, é a mais comum e ocorre com frequencia em adultos. Neste caso, os principais fatores de risco são a obesidade e a ingestão excessiva de calorias. Por fim, temos o diabetes gestacional, que vitima um pequeno número de mulheres grávidas e tende a desaparecer após o parto.

É possível controlar a doença. Para isto, você precisa adotar hábitos alimentares mais saudáveis evitando gorduras e açúcares, fazer exames médicos e laboratpriais regulares; praticar exercícios, principalmente aeróbicos (como andar e nadar) e utilizar medicamentos quando necessário e receitados pelos médicos.

Observa-se que, no caso da alimentação, além da dieta adequada, odiabético deve ter consciência do seu corpo. Como funciona o seu processo alimentar. O hábito da observação e o cuidado com o que se come, são fundmentais. Sabe-se ainda que a dieta do diabético é a dieta ideal para qualquer indivíduo. O paciente diabético terá uma vida normal desde que siga corretamente as instruções de seu médico e nutricionista, tendo o cuidado de se monitorizar para conhecer a si mesmo e poderá fazer junto ao médico, as alterações necessárias para o seu bem-estar.

Agora fique atento aos sintomas: aumento da vontade de urinar, sede excessiva, fadiga, fraqueza e perda de peso, aumento excessivo de apeptite, infecções constantes, cicatrização lenta, dormência, dor ou formigamento nas mãos ou nos pés, e alterações na visão.​